Carpegiani pede demissão e não é mais o técnico do Vitória

Após uma notória queda de rendimento na Série B e mais um derrota sofrida em casa, o técnico do Vitória, Paulo César Carpegiani parece não ter aguentado a pressão e pediu demissão do comando do rubro-negro na manhã deste domingo (21). Carpegiani não aguentou a pressão após a derrota diante do Atlético-PR e pediu demissão no dia seguinteCarpegiani não aguentou a pressão após a derrota diante do Atlético-PR e pediu demissão no dia seguinte O treinador se reuniu com o presidente do clube, Alexi Portela Jr., e com o diretor de futebol do clube, Raimundo Queiroz, um dia após a derrota do clube diante do Atlético-PR por 2 a 0 no Barradão, e os dois entraram em um acordo, respeitando a decisão tomada por Carpegiani. Para a reta final da Série B, o auxiliar técnico Ricardo Silva deverá assumir o comando da equipe mais uma vez.

       Após muitas tentativas de negociação, Carpegiani chegou ao Vitória em maio deste ano, sob muita desconfiança. O treinador chegou a acertar com o Leão no final de abril, mas voltou atrás por conta de problemas pessoais. Em maio, o comandante finalmente conseguiu um acerto com o rubro-negro e chegou ao clube, garantindo que cumpriria o contrato com o time baiano até o final. O “novo técnico” do Vitória, no entanto, já era um velho conhecido da torcida.

                       Carpegiani assumiu o comando do Leão nas finais do Campeonato Baiano de 2009, conquistando o título estadual. Carpegiani também levou o time baiano às quartas-de-final da Copa do Brasil. Nesta temporada, o técnico comandou 32 jogos pelo rubro-negro baiano, sendo 31 pela Série B e um pela Copa do Brasil. Foram 19 triunfos, sete empates e seis derrotas, totalizando um aproveitamento de 66,6%. Ricardo Silva: Quebra-galho de ‘luxo’ Desde que fechou contrato com o Vitória, em 2009, Ricardo Silva já comandou o Vitória em 89 jogos. A direção do clube não teme a não contratação de um novo treinador para o restante da temporada. Além de ser profundo conhecedor do elenco e ter uma boa relação com o grupo, principalmente pelo fato de ficar na beira do campo durante os jogos comandados por Carpegiani – o ex-treinador optava por assistir aos jogos em uma cabine, para ter uma visão mais ampla do esquema tático de jogo – o interino já conquistou feitos importantes para o Vitória.

         Ricardo já conquistou títulos como o Campeonato Baiano de 2010, chegou às finais da Copa do Brasil – fato inédito para o clube – diante do Santos e venceu o Campeonato do Nordeste. Ricardo Silva assumirá o comando técnico do Vitória até o final da temporadaRicardo Silva assumirá o comando técnico do Vitória até o final da temporada

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

%d blogueiros gostam disto: