Energia solar no meio rural é tema de seminário em Itaberaba

A tecnologia que vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil, uma maneira segura e rentável de ganhar estabilidade energética e eficiência produtiva, com sustentabilidade, é o tema do seminário que está sendo realizado no município de Itaberaba, semiárido baiano.

O Seminário Energia Fotovoltaica no Meio Rural, promovido pelo Sistema Faeb/Senar/Sindicatos, está acontecendo nesta sexta-feira (13), na Câmara dos Vereadores da cidade, e contou com as presenças do vice-presidente de Desenvolvimento Agropecuário da Federação de Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb), Guilherme Moura; o vice-presidente Administrativo e Financeiro da FAEB, Edson Diogo; os presidentes dos Sindicatos dos Produtores Rurais de Itaberaba, Piritiba , Ipirá, Baixa Grande, Mundo Novo e Miguel Calmon, e do coordenador de programas do Senar Bahia, Leonardo Paulino.

 

O evento é gratuito e tem como objetivo apontar e discutir os principais desafios e oportunidades do uso da energia fotovoltaica – energia elétrica produzida a partir de luz solar – pelo produtor rural da Bahia, já que o estado possui grande potencial para exploração dessa tecnologia.

O seminário teve início com a palestra do engenheiro eletricista formado pela Universidade São Paulo (USP), conselheiro Regional Nordeste da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) e diretor da empresa Greener Tecnologias Sustentáveis, Márcio Takata. A segunda palestra ficou por conta do engenheiro eletricista pós-graduado em Sistemas Elétricos de Potência, professor universitário e colaborador da Coelba, Vitor Oliveira. Após as palestras ficam reservados 30 minutos para tirar as dúvidas dos participantes.


Energia fotovoltaica

Quanto mais disponibilidade de radiação solar, maior será a quantidade de eletricidade produzida. Não é por acaso que o município baiano de Bom Jesus da Lapa possui o maior parque solar fotovoltaico do Brasil. A cidade é conhecida pelas altas temperaturas na maior parte do ano. A implementação dessa energia limpa e sustentável também vem se tornando mais barata, impulsionada pelos avanços da tecnologia e o aumento da escala de produção. Em 2015 as células fotovoltaicas atingiram os seus menores preços históricos, chegando ao valor de U$ 0,30/Watt. Esse custo vem caindo gradativamente desde a década de 70, quando o preço era U$76/Watt.

Fonte: Ascom Sistema FAEB

www.portaldafolia.com www.portaldabahia.com

Participe do Nosso Grupo no Whatsapp

  Clique aqui para acompanhe nossa Transmissões ao vivo na página no Facebook.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

Fale conosco
%d blogueiros gostam disto: