Em Rio de Contas, na Chapada Diamantina, o empresário francês, Didier Chinchila colhe a primeira safra de azeitonas do nordeste do Brasil. Após cerca de 10 anos, quando as primeiras mudas foram levadas para a região, os 500 pés de oliveiras devem render cerca de 5 toneladas do fruto [cada um tem, mais ou menos, 10 quilos].

A colheita é uma surpresa para os donos da fazenda. “É uma linda surpresa. São dez anos de muita fé e de uma improbabilidade…”, conta o produtor rural Didier Chinchila.
A ideia começou com ele, empresário francês que sempre foi apaixonado pelo Brasil. “Eu tinha 20 e poucos anos quando cheguei aqui, nos anos 70, ano 79, e era outro mundo. Muito charmoso”, disse Didier Chinchila. Após deixar a empresa em que trabalhava como executivo, ele começou a passear pelo Brasil. Em uma dessas andanças, chegou até a Chapada Diamantina.

Didier Chinchila montou uma cooperativa com familiares e amigos franceses, que decidiram investir no projeto, pois cultivar oliveiras envolve custos altos e investimento em conjunto.  “A gente sentiu que esse clima é muito especial, essa terra é muito especial para o cultivo de oliveiras”, conta o produtor Luc Morron.

A colheita este ano está sendo improvisada. Os funcionários da fazenda que acompanham o projeto desde o início também estão surpresos. As oliveiras estão tão carregadas que os galhos tendem a ficar para baixo, quase despencar.

A fazenda fica a quase 1.200 metros de altitude, em uma região onde estão os maiores picos da Bahia: o Itobira, o Pico das Almas, e o Barbado.

www.portaldafolia.com www.portaldabahia.com

Participe do Nosso Grupo no Whatsapp

  Clique aqui para acompanhe nossa Transmissões ao vivo na página no Facebook.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

Fale conosco
%d blogueiros gostam disto: