Itaberaba consegue R$ 41,6 milhões para implantar sistema de saneamento básico

A celebração de um convênio entre o governo federal, através do Ministério das Cidades, com o governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Itaberaba viabilizou a liberação de recursos no valor de R$ 41,6 milhões para o município pólo da Chapada Diamantina implantar o Projeto de Ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário, que em prazo de 2 anos vai ampliar a rede de esgoto, beneficiando a maioria das residências do município.

A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e os serviços serão de responsabilidade da Embasa, que já celebrou contrato com a construtora paulista Stemag Engenharia e Construções Ltda, que executará as obras e já está desenvolvendo os estudos topográficos. A previsão é que as obras para a implantação da rede de esgoto nas ruas da cidade comecem em janeiro do próximo ano nos bairros Irmã Dulce e do Açude Novo.

“Essa obra é muito importante para Itaberaba, que no prazo de dois anos terá saneamento básico na maioria dos lares. Também será fundamental para preservar as bacias hidrográficas, nascentes, rios, riachos e o Açude Juracy Magalhães, que receberão a água já tratada, isenta de qualquer poluição. Com isso, o risco de endemias será praticamente zerado e a população terá uma melhor qualidade de vida”, afirma o prefeito João Filho, que foi reeleito com mais de 76% dos votos na eleição de outubro – uma das mais expressivas vitórias em toda a Bahia.

“As obras contemplarão três bacias (A, B, C) e beneficiarão o rio Piranhas e o riacho do Feijão, que receberão águas limpas, eliminando-se a contaminação por resíduos não tratados e preservando os recursos naturais de nosso município. Isso culminará com a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico, no tocante ao esgotamento sanitário”, explica Miliza Lenita Lopes, coordenadora do Núcleo de Projetos e Convênios, órgão da Secretaria de Governo da Prefeitura de Itaberaba.

Segundo documentação fornecida pela Embasa, trata-se da licitação número 051/2012, contrato número 460001641, no valor de R$ 41,6 milhões, assinado em 05 de outubro deste ano. A autorização da ordem de serviço para a Stemag iniciar a execução dos trabalhos foi expedida em 15 de outubro, com prazo de 730 dias para a conclusão da obra, em 15/10/2014.

“O empreendimento é muito bom para Itaberaba porque visa incorporar as moradias à rede de esgotamento sanitário que vai ser ampliada e implantada. A coleta e tratamento do esgoto doméstico impedirá a infiltração e contaminação do lençol freático, através da instalação de interceptadores (tubos com grande diâmetro), que levarão os dejetos até a estação de tratamento – composta de DAFAS e lagoas”, explica Willian Jorge Carvalho de Aguiar, gerente da Divisão de Obras da Embasa.

Ele salienta, ainda, que a obra beneficiará todos os afluentes do sistema. “O projeto vai incorporar todos os pequenos sistemas de tratamento já existentes, devolvendo a água tratada aos rios e mananciais e preservando o meio ambiente e a saúde dos moradores da região”, conclui Aguiar, também coordenador das obras na região da Chapada Diamantina, que além de Itaberaba abrangerá os municípios de Ipirá e Baixa Grande.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Fale conosco
%d blogueiros gostam disto: