Caixão com corpo de bebê de uma ano é roubado poucas horas depois do enterro

Além da dor e do desespero de ter perdido a filha tão precocemente, os pais da menina enfrentam agora mais uma tragédia, o sumiço do corpo da menina, que foi roubado do cemitério onde ela foi enterrada, poucas horas depois do sepultamento. O caso aconteceu em Curitiba e causou grande comoção, familiares, amigos, conhecidos e anônimos, querem saber o que aconteceu com o corpo da menina.

A pequena Valentina, morreu na quarta-feira (20), ainda não há confirmação da causa da morte, mas segundo seus familiares ela apresentava sintomas de gripe. Na terça-feira (19), ela foi levada até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Boqueirão, onde foi constatado que a menina apresentava febre alta, mesmo assim foi liberada e retornou para casa. Na quarta-feira o quadro de saúde de Valentina se agravou, a família voltou com ela para a UPA, ela foi encaminhada em regime de emergência para o Hospital das Clínicas, mas a bebê veio óbito durante a transferência.

A garotinha foi sepultada no Cemitério do Boqueirão, na última quinta-feira (21), sob forte comoção, familiares estavam indignados, pois acreditam que a menina não teve o atendimento médico adequado, principalmente por não terem considerado a possibilidade da menina ter contraído H1N1.

Na sexta-feira (22), a direção do cemitério informou a família que o corpo da garotinha havia desaparecido, no local onde ela foi sepultada, ficaram as flores e os lacres do pequeno caixão. A tia, Adriane Cristiane de Souza, revelou que os trabalhadores do cemitério acreditam que o crime tenha ocorrido entre 9 e 10 horas da manhã. “uma testemunha comentou que viu um homem, de aparência idosa, deixando o cemitério com algo branco, que pode ser o caixão”, em um horário que condiz com as desconfianças dos funcionários do local.

Desesperada e aos prantos, Adriane fez um desabafo sofrido, “a gente precisa achar o corpo para saber o que aconteceu. O objetivo era pegar a Valentina ou outro corpo qualquer? Para rituais talvez? Como essa pessoa sabia que a Valentina estava ali? Não temos resposta e nem tempo para o luto”, lamentou.
Necrofilia

Este não é o primeiro caso de sumiço de corpos neste cemitério, em outubro de 2017, por exemplo, cinco túmulos foram violados em menos de um mês. Dois deles eram de bebês. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso e ainda não possui uma suspeita do que possa ter ocorrido. Há uma forte suspeita que o autor dos desaparecimentos comete o crime de necrofilia.

Fonte: MassapeCeara

www.portaldafolia.com www.portaldabahia.com

Participe do Nosso Grupo no Whatsapp

  Siga o Chapada Noticias no Twitter, Instagram e Facebook e fique por dentro de todas as novidades.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

Fale conosco
%d blogueiros gostam disto:
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});