Com placar apertado, reforma trabalhista deve ser aprovada no Senado, diz jornal

O Senado deve aprovar a reforma trabalhista proposta pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB), que está marcada para ser votada nesta terça-feira (11).

De acordo com um levantamento feito pelo jornal Folha S. Paulo, dos 81 senadores da Casa, 42 declaram apoio ao texto – um a mais do que o necessário para a aprovação, o que deixa o peemedebista em uma situação apertada.

Ainda de acordo com a publicação, pelo menos 23 dos outros congressistas são contrários à proposta, enquanto outros 16 ainda não manifestaram sua posição. Caso os números previstos se confirmem, a matéria segue para sanção de Temer.

A reforme trabalhista é considerada prioridade pelo governo do peemedebista e conta com amplo apoio de entidades empresariais. A reforma prevê o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical e possibilidade de parcelamento de férias em três períodos, além da flexibilização de contratos de trabalho em alguns casos. A proposta é bastante criticada pela oposição, que afirma que, com a aprovação do projeto, os trabalhadores estariam perdendo direitos.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: