Prefeitura de Livramento explica cachê pago à banda ‘Calcinha Preta’

Depois da publicação de que a prefeitura de Livramento de Nossa Senhora pagou um cachê à banda Calcinha Preta três vezes maior ao de outra cidade , a assessoria da prefeitura de Livramento enviou um comunicado ao Bahia Notícias.

Os representantes da gestão informaram que a informação não procede. “Foi veiculado um boato nas redes sociais e alguns blogs da nossa região, que os valores pagos pela prefeitura Livramento de N. Senhora a banda Calcinha Preta teria uma diferença de 3,5 vezes a mais que o da cidade de Aracatu, vale ressaltar que o show, aqui, foi dia 23/06 e o do outro município seria 09/07, ressalte-se, ainda, que todos os valores de cachês da banda tem tabela anualmente variável, entre datas comemorativas, são despesas dobradas e custos dobrados, devido a isso os Tribunais de Contas já são informados e sabem deste parecer para qualquer artista do Brasil”, disse em nota.

A assessoria destacou que o valor pago ao grupo foi de R$ 98.000 mil e em outros municípios ele teria recebido até mais. “Barreiras R$ 130.000,00 (cfr. Inexibilidade de Licitação nº 009/2017, daquela cidade), data do show 22/06; Jequié R$ 97.140,00 (cfr. Extrato de Inexibilidade nº 021/2017, daquela cidade), data do show 24/06; Euclides da Cunha R$ 140.000,00 (cfr. Inexibilidade de Licitação nº 018/2017, daquela cidade), data do show 25/06; todas essas informações são públicas e que podem ser verificadas em suas respectivas publicações oficiais”, pontuou.

Fonte Bahia Noticias

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *