Em Seabra, governador autoriza construção da Barragem de Baraúnas

O início da obra da Barragem de Baraúnas, no valor de R$ 92 milhões, para garantir a segurança hídrica para mais de 65 mil baianos, foi autorizado pelo governador Rui Costa nesta sexta-feira (10), no município de Seabra, na Chapada Diamantina. O governador autorizou também a implantação de uma adutora do sistema de água de Seabra, em outro investimento de mais de R$ 400 mil, e a reforma e ampliação de 15 sistemas de abastecimento, beneficiando mais de cinco mil famílias.

Acompanhado do secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, Rui destacou que o projeto da Barragem de Baraúnas começou em 2012/2013, quando ele ainda era secretário da Casa Civil. “Eu pedi que a presidente Dilma incluísse esta obra no Programa de Aceleração do Crescimento [PAC], e ela garantiu a realização da obra. De lá para cá, nós tivemos todo o trâmite até a licitação. O mais importante é que hoje a gente está vindo aqui para assinar essa ordem de serviço, que vai beneficiar também Boninal e Piatã. Todos os municípios da região ganham com isso. O prazo de conclusão é de aproximadamente 18 meses”.

Ainda em Seabra, o governador visitou as obras do Hospital Regional da Chapada Diamantina, entregou oito viaturas das polícias Civil e Militar para municípios da região e título de terra para a Comunidade Quilombola de Capão das Gamelas. Rui também autorizou dois convênios com associações de produtores rurais da região, por meio do Programa Bahia Produtiva.

Edilson Jorge da Silva, 48 anos, morador da comunidade quilombola, recebeu o título da terra onde 77 famílias já tiveram uma produção diversificada, mas que hoje produzem apenas mandioca. “Já produzimos arroz, feijão e milho. Tinha muito brejo, mas secou tudo. Este título traz muitos benefícios, porque garante projetos do governo e que a terra é nossa. Agora ninguém pode tomar”, comemorou.

Já Hildete Rosa, moradora de Riacho das Palmeiras, assinou convênio do Bahia Produtiva com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). “A gente tem cerca de 60 famílias que serão atendidas pelo convênio. Além de ajudar no sustento do dia a dia, ele vai melhorar a renda, principalmente das mulheres e jovens, que não vão precisar sair da região para outras cidades atrás de trabalho. Já estamos começando a fazer cursos para quando a cozinha estiver funcionando. Já adquirimos uma moto, computador, impressora, GPS e agora estamos montando uma cozinha industrial”, afirmou Hildete.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: