Cachaça adulterada é apreendida em operação do MP em Jacobina

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) fez uma operação em Jacobina, no norte da Bahia, para combater a venda ilegal de bebida alcoólica para crianças e adolescentes, exploração sexual, além de fiscalizar bebidas e alimentos vendidos nos bares.

Durante a operação, realizada entre a noite de sexta-feira (17) e a madrugada de sábado (18), os fiscais encontraram em um bar cachaças artesanais que podem ter sido fabricadas com álcool combustível, usado para abastecer carros. O consumo pode levar à morte. Também haviam bebidas fora do prazo de validade. Ao todo mais de 100 litros foram apreendidos o material vai passar por uma perícia e o dono do bar pode responder criminalmente.

Foram apreendidos, ainda, dois equipamentos de som que produziam poluição sonora, com autuação dos estabelecimentos. Um maior de idade foi flagrado fornecendo bebidas alcoólicas para um adolescente. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para delegacia de Jacobina.

Os proprietários dos bares e distribuidoras de bebidas vão responder a processo administrativo que será instaurado pelo município. Somente o proprietário do bar que vendeu cachaça adulterada pode responder criminalmente. Por enquanto o suspeito está solto, mas vai responder inquérito policial. O MP vai encaminhar a cachaça apreendida para perícia técnica, que vai confirmar as substâncias utilizadas na bebida.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *